Um processo constante de vir à ser

domingo, 16 de novembro de 2014

Incompleta

Eu quero confiar que confio em ti.
Quero confiar que desconfio que o mundo seja sempre assim, um caos.
Que amores perfeitos são fincados de um jeito imperfeito em um lamaçal.
Meu drama, surreal trama, nada intelectual.
Arrisco pensamentos torpes pra dizer que é meu amor que sempre quer aparecer.
Aparecido, deprimido, sofrido com o que não vê.

Perdoa minha insegurança. Seguramente estou tentando segurar a onda.
Desculpa o desejo latente de fundir-nos feito correntes pra não pensar em esquecer:

Que nos pertencemos.